Tiozão Coroa Legalzão

sexta-feira, 9 de janeiro de 2009, by Fabricio Shsn

Esse tipo você conhece, deve ter algum na família ou seu pai é amigo de um: aquele semi-idoso, cabelo pintado de amarelo-canário, barba branca com um corte fininho estilo "homossexual mas tou na moda", cigarro na boca e camisa de botão semi-aberta mostrando o peito cabeludo suado e escondendo a saliência de chopp. Isso sem contar o jeito de agir, se achando o garotão conversando com as amigas do neto. Agora que você já visualizou essa visão do inferno (ou palhaço de circo, vai do seu ponto de vista), vou contar o que aconteceu ontem.

Estava eu, feliz e sorridente, esperando o ônibus para ir à academia, quando aparece esse tiozão do meu lado. Dei aquela risada mental e abstraí. Ônibus chegou, subimos. Todos os lugares para sentar estavam ocupados, logo, eu e o coroa-adolescente ficamos de pé. Um pouco mais a frente, entra uma mulher no ônibus, e ela também ficou de pé. Prontamente, o tiozão levanta a voz meio que gritando:
-O minha gente, olha a mocinha grávida aqui, vamos dar o lugar!
A mulher fez uma cara de poucos amigos e falou:
-Eu não estou grávida!
O tiozão ficou quieto por uns segundos, e depois falou baixo como se falasse pra ele mesmo:
-Um regime ia bem...
Ah maluco, pra quê ele foi falar, a mulher ouviu! Acho que ela só não voou no pescoço dele porque tinha mais gente perto, senão ela teria esmagado ele contra o chão (sim, ela era gorda mesmo). A mulher discutindo com ele, que se ela era gorda o problema ela dela, que era melhor ser gorda do que pintar o cabelo de acajú e tentar se vestir igual saradão de academia. E foram se ofendendo por alguns minutos, até que o vovô-coroa saltou do ônibus. Depois disso a mulher continuou falando mal dele, e todo mundo no ônibus rindo da situação... Eu aposto que o tiozão deve ter chegado no boteco e contado uma história completamente diferente a seu favor, duplicando o tamanho da mulher, mas faz parte.
Faça um favor à humanidade: se você tiver um parente assim, mostre a ele o quanto ele é ridículo, LOL.

 
Emo de meia-idade


Clique aqui e comente!

4 mongolices:

Fabio Kanashiro disse...

HAHhahahahahhahha
Hilário! Sua descrição dos personagens e fatos são demais! Cada situação que você passa hein! ahhaha muito very good nice.

Anônimo disse...

Eh uma BECHAAA- coitado =)

Anônimo disse...

velho fdp acabando com o estilo emocore esse poser otariooooooooooo!!!
num tem nda de emo isso aew ta até com o pé na cova e kerendo dar um de emooo
TROUXAAA!

Paulo Henrique disse...

Sabe o que faço toda vez que tento sentir saudades da minha adolescência? Lembro do quanto eu era imbecil entre os 14 e 20 anos. Só falava e pensava paspalhices. E o pior é que muita gente ouvia (lógico, só os tinham a mesma idade que eu e eram tão paspalhos quanto). Contava moedas; usava trapos pq era da moda; tinha dois fiapos de pêlo no buço e no queixo e chamava de barba. Hoje, não opino, dou ordens; não conto trocados conto royalties; possuo uma bela casa no campo; uso roupas feitas sob medida e detesto barba. Ufa! Ainda bem que a adolescência não é uma doença crônica.