sexta-feira, 21 de janeiro de 2005, by Fabricio Shsn

Caraca, como é fácil se livrar de crianças pentelhas. Cheguei em casa, visitas aqui. E, para melhorar a situação, haviam dois pivetes, um com cinco e outro com três anos de perturbação na Terra. Eles queriam brincar com meus carros de coleção da Bburago, e é óbvio que não deixei, nunca que vou confiar uma coisa de R$110 nas mãos de crianças frenéticas. E foi quando eu disse aquele sonoro 'Não' que eles resolveram não soltar do meu pé. Eu tocava guitarra, eles queriam tocar. Eu mexia no computador, eles queriam jogar algum jogo. Eu comia meu último chocolate que EU comprei com MEU dinheiro, fruto do MEU suor, e eles queriam comer. E é claro, não dei. Abriram o bico e minha mãe obrigou a dar o que restava do meu Hershey's pra eles. Ah, foi a gota d´água. Puxei o menino mais velho num canto e falei: "Escuta, se eu te emprestar um carrinho de fricção você jura que não vai mais entrar no meu quarto, nem contar pra sua mãe?". É claro que o trouxa aceitou. Fui até o sotão, peguei dois carrinhos velhos e fechamos nosso contrato verbalmente. Além deles não terem mais me perturbado, ganhei fama de bonzinho, pois eu "não agüentava mais ver os pobres meninos sem algo para eles brincarem". Viu? Eu sou bonzinho! E ainda tive o prazer de ouvir as crianças se esbofeteando por causa dos carrinhos! É... eu vou pro inferno.


Clique aqui e comente!

Nenhuma mongolice! Que derrota!