domingo, 13 de julho de 2003, by Fabricio Shsn

É, hoje foi um dia pra se "tomar voltas". Um frio do cassete, eu e minha namorada fomos em uma cafeteria. Pedi um cappucino, ela um café simples. Total estimado: R$ 3,00. Eu peço a conta e, quando o garçom volta, aparece a conta: R$ 4,10. Legal, volta número um. Dou R$ 10 e espero o cretino voltar com meu troco. Ele se aproxima novamente da mesa, e pimba: R$ 5 de troco. Ótimo, volta número dois. Eu podia ter começado uma revolução lá contra os garçons espertinhos, mas tava tudo muito bom pra eu armar barraco. Fui pra casa da Bianca, fiquei lá namorando e umas 10hs eu voltei pro centro da cidade. Comecei a andar, e me bateu aquela fome (já sei Bi, eu devia ter comido na sua casa). Acabou que encontrei o Bill's Burguer aberto. Dei uma olhada nas vitrines vazias e acabei encontrando um resto de salgadinho à kilo. Pedi a moça 100 gramas e fui ao caixa pagar. Daria R$ 1,40. Dei uma nota de R$ 5. A mulher olha pra mim e fala: "Olha, não vou ter troco, tem algo menor?". Já estava enputecido pela falta de estrutura do comércio, mas acabou que dei R$ 1,50 pra mulher. Ela olha pro monitor e percebe que havia travado o sistema (Windows, é claro), e não poderia me dar o troco até eu esperar reiniciar. Esperei, e resolvi desistir: a tonta da mulher deixou o Scandisk rodar naquela máquina lenta, eu falando pra ela sair do Scandisk e ela falando que não, pois poderia dar problema no computador. Ah, claro. Acabou que fiquei com raiva e deixei o meu troco pra lá. Volta número três. Depois dessa eu pensei: "Cassete, chega de tomar volta". Mas eis que meu destino é muito malvado comigo e resolveu fazer com que um carro passasse numa poça e me desse aquele banho. Perfeito! Quatro voltas, financeiras e físicas. Agora eu me pergunto: o que eu fiz pra merecer isso? Grudei chiclete na cruz?


Clique aqui e comente!

Nenhuma mongolice! Que derrota!