terça-feira, 14 de setembro de 2004, by Fabricio S.

É cada jumento que aparece na vida das pessoas... Meu amigo tem uma rádio local. Alternativa. Comunitária. Tá bom, é uma rádio pirata, mas isso não vem ao caso. Subitamente, o sinal da rádio começou a falhar, e alguns dias atrás a rádio ficou fora do ar. Eles fuçaram todo o equipamento dentro do estúdio, e estava tudo certo. Então foram procurar o problema na antena de transmissão, estrategicamente localizada num barraco no alto de um morro. Resumindo: esse meu camarada e os amigos dele subiram o morro procurando uma pessoa bem ingênua, que deixasse instalar o transmissor em sua casa. Então encontraram este sujeito, que morava num barraco que nem eletricidade tinha. Então fizeram a instalação elétrica em troca do ponto da transmissão. Como o sujeito era bem ignorante e nem tinha noção da merda que poderia dar para ele ao instalar uma antena de rádio pirata, ele aceitou. Fixaram o transmissor numa prateleira da parede do barraquinho e jogaram a antena para fora da janela. Deu tudo certo, o sinal estava uma maravilha. Mas como se sabe, o sinal falhou, e eles foram ver o que havia ocorrido. O que aconteceu é que o transmissor simplesmente estava todo torrado, preto, com cheirinho de queimado. E por quê? Simplesmente porque o animal do dono da casa colocou um fogão a lenha debaixo da prateleira do transmissor, e este aos poucos virou um pedaço carvão. Final da história: a rádio ainda está fora do ar, porque o dono do barraquinho não tem dinheiro para comprar um transmissor novo, e o conserto do aparelho, cheio de fuligem e cinzas, vai demorar mais de um mês. É, o barato sai caro. E queimado.


Clique aqui e comente!

Nenhuma mongolice! Que derrota!