quinta-feira, 3 de junho de 2004, by Fabricio Shsn

Texto Non-Sente nº 666
baseado em uma tirinha de Allan Sieber

Papai Urso e Mamãe Urso eram um casal de ursos muito feliz. Assim que casaram-se, compraram uma casinha na montanha. Papai Urso levantava-se muito cedo para cortar lenha e colher o mais puro mel. Mamãe Urso cuidava da casa e fazia maravilhas na cozinha, sempre admiradas por seu marido. Tinham muitos amigos na floresta, e eram vistos como o casal exemplar: raramente brigavam, e quando o faziam, logo estavam de bem, e cada vez mais apaixonados um pelo outro.

A vida de Papai Urso e Mamãe Urso estava quase perfeita, todos seus sonhos e realizações haviam sido alcançados, exceto um: eles ainda não tinham um filhotinho. E decidiram tê-lo. Algumas semanas depois, Mamãe Urso já exibia com orgulho sua pança estufada, e Papai Urso mal conseguia conter-se diante de tanta felicidade. Logo todos seus amigos já sabiam da gravidez de Mamãe Ursa, e decidiram presentear o futuro casal de papais com uma grande festa na floresta, bobeou tomou na testa.

Seu Leão e Dona Leoa levaram roupinhas azuis para o pequeno filhote, já que Papai Urso e Mamãe Urso tinham certeza tratar-se de um menininho. O macaco e a macaca deram um lindo berço de bambu para acalentar o futuro ursinho. Até a rainha das abelhas deu passe livre à Papai Urso para pegar o mel que fosse necessário para que pudesse alimentar seu filhotinho. Com lágrimas nos olhos, Papai Urso e Mamãe Urso agradeceram o apoio de toda a população da floresta, e disseram que logo a floresta seria enriquecida em pureza e felicidade com a chegada do novo membro da família urso.

O tempo passou, e Mamãe Urso entrou em trabalho de parto. Foi um parto difícil, mas que valeu a pena. De suas entranhas fora expelido um lindo filhotinho, macho como seus pais previram. Todos os bichos da floresta ficaram emocionados com a meiguice e beleza do pequeno ursinho, que acabou sendo nomeado "Ursinho". Papai Urso e Mamãe Urso não se agüentavam de tanta felicidade, aquele era sem dúvida o dia mais feliz de suas vidas. Ursinho havia levado seus pais ao extremo absoluto do contentamento. Eles diziam que só não morriam naquele momento sublime porque teriam de cuidar de seu pequeno filhotinho.

Não demorou muito, e Ursinho completou seu primeiro ano de vida. Festa, muitos amiguinhos, família feliz. Ursinho era realmente muito amável com as pessoas. Papai Urso e Mamãe Urso orgulhavam-se a medida que seu já não tão pequeno filhotinho entrosava-se com as outras criaturas da floresta. Passaram-se anos, e Ursinho já estava bem crescidinho. Então, Ursinho e Papai Urso tiveram uma conversa:
-Ursinho, agora que você já é um homemzinho, o papai tem que te perguntar uma coisa.
-O quê, querido papaizinho?
-O que você quer fazer da sua vida daqui para a frente? Quer ser lenhador, como o seu pai?
-Acho que não, Papai Urso...
-O que então meu filho? Médico? Poxa, eu me orgulharia de ter um filho médico!
-Também não, papi!
-Bem, que tal engenheiro florestal? Eu teria o filho mais importante da floresta!
-Não, papai.
-O que você quer então, meu filho?
-Eu quero ser ator de filme pornô.
Papai Urso riu.
-Meu filho, isso não é vida...
-Mas é meu sonho, querido papai. Eu vou ser ator pornô e vou comer muita ursinha.
Papai Urso coçou a cabeça e chamou Mamãe Urso para saber dos planos de seu filho. Quando soube, ficou histérica.
-Nós te criamos com carinho, dignidade e bons valores! E agora você quer jogar tudo no lixo sendo ator de filmê pornô?!
-Mas é o que eu gosto de fazer, mamãe!
-Você gosta de fazer?! Como você sabe, se somos a única família de ursos da floresta?!
-Lembra da minha prima que veio nos visitar semana passada? Então, ela estava nadando pelada no lago e eu...
-Chega! Eu não quero ouvir nada! Você decepcionou sua mamãezinha!
E Mamãe Urso saiu chorando. Papai Urso não sabia o que falar e apenas disse para seu filho mudar de idéia. Mas Ursinho estava decidido, gostava muito de montar em ursinhas.

A partir deste dia, Papai Urso e Mamãe Urso nunca mais foram os mesmos. Mostravam-se cansados e desiludidos da vida, e temiam que a comunidade descobrisse os planos de seu não tão puro filhotinho. Ursinho decidiu então sair de casa. Seus pais relutaram, mas ele disse que seria o melhor para todos. E Ursinho saiu pela primeira vez da floresta onde fora criado, e caminhou em direção à cidade grande.

Mas como todos os que se mudam para a cidade grande, Ursinho enfrentou grandes dificuldades para alcançar seu grande sonho. Dormiu com mendigos e cometeu pequenos furtos. Várias vezes pensou em voltar para a floresta, pois sentia saudades de seus amáveis pais e do puro mel da floresta. O único mel que consumiu na cidade foi o que vinha misturado na cachaça do Camel. Ursinho havia se tornado um alcoólatra. Com o pouco dinheiro que ganhava com o roubo, gastava com drogas que reduziam temporariamente a dor e a saudade que sentia. E essa vida durou dois meses, até que, ao telefonar para seus pais, Ursinho recebeu a notícia de que sua prima, a primeira ursinha de sua vida, estava grávida dele. Ursinho ficou desesperado. Seu sonho de tornar-se um ator pornô ficara fora de seus planos. E o que faria Ursinho, desempregado e com um filhote para criar? Ele só poderia ganhar dinheiro fazendo a única coisa que dava dinheiro na cidade: prostituição.

Ursinho bem que tentou, mas nenhuma moça queria fazer sexo com um urso, pois tinham medo do bicho rasgá-las. Desesperado e sem alternativas, Ursinho passou batom, botou um espartilho branco apertadinho e foi rodar a bolsa de madrugada, com o apelido de "Fofinha". E Fofinha virou o sucesso da madrugada. Tinha a agenda lotada, até milionários a procuravam. Em menos de um mês, Fofinha, apesar de toda arrebentada, estava rica. Decidiu então largar a promiscuidade e voltou para a floresta, para poder cuidar de sua prima e de seu filho, que estava prestes a nascer.

De volta a floresta, Ursinho encontrou seus pais, que o abraçaram com muito fervor. Mamãe Urso não se continha em lágrimas, estava muito feliz por seu querido filhotinho ter voltado para a casa. Papai Urso disse que ajudaria no que fosse necessário para criar seu pequeno netinho que, apesar de precoce, seria uma alegria muito grande para a família. Ursinho mentiu sobre como ganhou aquele rio de dinheiro, disse que foi na Megasena. Seus pais eram muito simples e ingênuos, e acreditaram na versão de seu querido filho. Ursinho perguntou onde estava sua prima, pois estava ansioso para encontrar a barriga que carregava seu filhote. Ela viria no dia seguinte à chegada de Ursinho na floresta. Naquela noite, Ursinho não conseguiu dormir. Não porque estava ansioso sobre seu filho, mas sim porque estava todo arrebentado e seu bumbum doía muito.

No dia seguinte, a mãe do filho de ursinho chegou à floresta. Como mágica, os olhos de Ursinho encheram-se de lágrimas, e ele percebeu que o nascimento de seu filho mudaria tudo, sua vida voltaria a ser maravilhosa como sempre foi. Ele ficou acariciando a pança de sua prima, e ficava conversando com o feto. Ursinho começou a trabalhar na montanha junto de Papai Urso, que estava muito orgulhoso de se tornar vovô em breve.

E pouco tempo depois, a prima de Ursinho entra em trabalho de parto. A floresta toda parou para assistir a mais um nascimento daquela que era tida como a família mais feliz da floresta. Ursinho, muito nervoso, ficou do lado de fora da sala onde sua prima estava parindo seu filho. Após horas de angústia e ansiedade, Ursinho ouve um choro do outro lado da porta. Era seu filhotinho! Em um segundo, passou-se um filme na cabeça de Ursinho: como seria seu filho, se seria fofinho como ele, se os avós o amariam, imaginou-se até colhendo mel com seu filho. E Ursinho disse para si mesmo: "Não realizei meu sonho, enrabei a minha prima, fui alcoólatra e cheirei cola, mas tudo isso valeu a pena!". Não mais se agüentando de curiosidade, decidiu entrar na sala para ver seu filhote. E no momento que Ursinho põe a mão na maçaneta, um avião da força aérea norte-americana libera uma ogiva nuclear que dizima toda a floresta.


Clique aqui e comente!

Nenhuma mongolice! Que derrota!