terça-feira, 30 de março de 2004, by Tiago

Pra apaziguar os ânimos gerados com minha não-tão-breve pausa bloguística, aqui vai um conto nonsense:

Verbo Ir Pra

Ver dois de cada coisa era pouco, Etelvino tava vendo era três ou quatro de cada, tamanha era a entorpecência causada pela dose da pura da roça, tão pura que parece ter sido conseguida daqueles primeiros litros de cachaça que saem do alambique, puro álcool, que só serve como combustível pra automovel.
- Puuuta cara, (hic) Ixxxqueci qui tenhu qui... qui... qui ir pra... pra... - Comenta Etelvino a uma pessoa do lado, que meio assustada com a quantidade de copos que viu Etelvino entornar pela guela abaixo chegava a considerá-lo algum ser geneticamente alterado com o poder de não entrar em coma.
- Pra casa? - Responde o atônito.
- Não (hic) cara... é pra... é pra...
- Pra estação?
- Ixxx não cara... é pra... é pra...
- Pra rodoviária?
- NÃO POHHHHHHHÁÁÁÁ!
- e o bafo invade o ambiente de forma atordoante - Minha (hic) mulé me mandou... é... eu ir pra... pra...
- Pra farmácia buscar remédio
- respondia o interlocutor, já com cara de enfezado. Falar nisso, sabe o que é estar enfezado? Tem a ver com fezes, só imaginar as associações. Mas voltando ao conto:
- NÃo POHHHHHHHÁÁÁÁ! - e o ar que já estava ininalável torna-se potencialmente embriagante também - Foi minha mmmmulé, cara... mmminha mmulé que mmme mandou cara... po... é... - pausa, inclusive nos movimentos - Foi pra... pra...
- Pro hospital? Pro pronto-socorro? Pro supermercado? Pra pracinha?
- tenta adivinhar o interlocutor, já vermelho de putez com a situação.
- POHHHHHHHÁÁÁ CARAAAAALHOOOOO! XXXXEU FALÁ POHHHHHÁÁ! - e o escândalo se fez conhecido do outro lado da rua, onde tem um ponto de ônibus. Pausa. Tensão. A cara do bêbado é das mais cômicas possíveis. Quem já viu bêbado puto sabe - LEMBREI! POHHHHHA LEMBREI... Ixxxqueci...
O enfurecido interlocutor põe-se de pé, não mais contendo seus impulsos primais.
- DIZ LOGO ONDE É QUE TU TEM QUE IR PORRA! NÃO QUERO FICAR OUVINDO "É PRA" A NOITE TODA!
- É pra... É pra...
- É PRA È O CACETE! VAI PRA PUTA QUE PARIU!

Colerizado, o interlocutor foge do bar após derrubar algumas cadeiras e mesas, gritando, correndo para a rua, onde encontra-se abruptamente com um ônibus lotado de passageiros. Trágico.
- Puuuta cara... vvvaleu aê por me lembrar... era pra lá mehhhmo que ela me mandou, cara... Ô sssseu garçom! Cccccê sabe onde é qui é a puta que pariu?

Falando sobre a enquete, enfim finalizada! E o resultado ficou:
Sim 59,25% (1525 votos)
Não 40,75% (1049 votos)
Total: 2574 votos
Definitivamente um ânimo pra gente fazer as camisas!


Clique aqui e comente!

Nenhuma mongolice! Que derrota!