terça-feira, 23 de dezembro de 2003, by Fabricio Shsn

   Ontem eu tava andando pelo centro da cidade e fiquei prestando atenção no número de fumantes, é imenso! Não tenho nada contra se a pessoa quer botar fogo em dinheiro e defumar o pulmão, só não venha soltar a fumaça na minha cara. Isso já deve ter acontecido com muita gente por aí, e quem não fuma sabe o quão terrível é sentir aquele "cheiro de câncer".
   Não sei se há estudos, mas imagine só a quantidade de fumaça expelida por fumantes no mundo inteiro todos os dias. Deve ser algo absurdo! Há quem diga que a fumaça do cigarro é "benigna", mas eu duvído que uma coisa que causa enfizema pulmonar, câncer de garganta e impotência não colabore para o efeito estufa. E para as empresas do tabaco tá tudo uma maravilha, não interessa se milhões estão morrendo, o que interessa é manter sua conta bancária monstruosamente lucrativa. Cara, eu conheço pessoas que fumam dois maços por dia! Faça as contas... cada maço deve estar uns dois reais, então quatro pratas por dia. Vezes trinta. Legal, por mês o/a "chaminé" torra 120 reais só com cigarro. Daí um dia fica doente, precisa comprar remédio e não pode porque tem que comprar cigarro... muito bom!
   Mas o pior de tudo mesmo é ver uma pessoa tentando parar de fumar e não conseguir. Conheço uma menina que começou a fumar, e cerca de um ano depois perdeu o avô, vítima do câncer de pulmão. O desespero dela por ter perdido uma pessoa que ela amava, vítima do cigarro, foi imenso. Ela até teve força de vontade e tentou parar, mas o vício foi maior que ela. Ela foi para uma clínica de reabilitação, não sei como está hoje em dia, tomara que tenha se recuperado.
   Realmente é triste saber que milhões de pessoas estão se matando aos poucos em todo o planeta, simplesmente porque experimentaram e não conseguiram voltar atrás ou então porque acham que soltar fumaça pela boca dá status social. Prefiro ser um "Zé Ninguém" sem status, gastar meu dinheiro com coisas úteis e continuar com a saúde em dia.


Clique aqui e comente!

Nenhuma mongolice! Que derrota!